Pole Dance (B / I / A) é uma atividade física que usa como elemento principal uma barra fixada na vertical do chão ao teto, em que a aluna realiza movimentos de isometria, giros, escaladas, inversões e/ou passos de danças de forma lúdica para que o treino seja divertido e interessante.

Observa-se que a modalidade oferece ao praticante ganhos em todas as capacidades físicas (condicionamento cardiovascular, força, RML, flexibilidade, coordenação motora, equilíbrio), traz benefícios para o SNC (sistema nervoso central) uma vez que a modalidade faz uso do treinamento proprioceptivo, além de ser notado grande melhora na autoestima.

Atualmente, a modalidade dispõe de mais de 500 fundamentos específicos e infinitas combinações para o treinamento, os movimentos têm nomenclaturas e são divididos por nível de experiência de cada aluna:

  • B (básico) Aluna terminou o IPP até o domínio de Inversões Básicas;
  • I (Intermediário)  Domínio de reversões, combos, splits, pranchas;
  • A (Avançado)  Treinamento de movimentos que exigem experiência nos níveis anteriores.

Com certeza você já deve ter ouvido falar no pole dance. Mas assim como tantas outras, é provável que você acredite que esta modalidade não passa de uma dança comum. Você não está totalmente equivocada; o pole dance é sim uma dança, mas não somente isto. Os movimentos realizados em volta da barra e no chão trabalham o corpo e propiciam definição abdominal, força, equilíbrio e muitos outros benefícios para as adeptas desta dança, que inclusive tem participação em alguns concursos no Brasil e fora dele.

O pole dance tem um lado sensual, com os movimentos bem elaborados. Contudo, as aulas são diferentes do que muita gente imagina e expressam que, na verdade, o pole dance é uma atividade física bastante eficiente e completa. Isso porque exercita todos os músculos, principalmente dos braços, pernas e a barriga durante os diversos exercícios realizados, como o abdominal. Todos os movimentos requerem muita força e exigem disciplina, equilíbrio e concentração do praticante.

Por esse motivo, muitos homens também praticam a modalidade, que auxilia na perda de peso, de gordura, aquisição de confiança, tenacidade, flexibilidade e elasticidade, além do ganho de massa magra. é possível perder mais de 600 calorias por aula, embora esse número possa variar de uma pessoa para outra. Ainda assim, é indicado certificar-se com um médico, caso os interessados a tentarem possuam transtornos como labirintite ou algum tipo de hérnia.

Existem diversos estúdios com profissionais bem preparados para darem aula, nas quais normalmente são realizadas com um público pequeno de alunos, para que o professor possa fornecer mais atenção para cada um, assim como auxiliá-los da melhor maneira, evitando também qualquer contusão. Conforme as aulas vão passando, os alunos vão evoluindo gradativamente, cada um a seu tempo, de modo que os exercícios vão ficando cada vez mais complexos. Os exercícios são separados por grau de dificuldade: básico, intermédio, avançado e master. Em cada um destes existe uma série de movimentos padrões.

Para aqueles que têm curiosidade, mas falta coragem, existem livros bastante influentes que orientam e retiram as possíveis dúvidas ou também é possível fazer uma aula experimental. O bom mesmo é não ficar parado.